Login

E-mail

Senha

Lembrar

Cadastre-se

Menu
HOME

  INDIQUE!

  COMUNIDADE
NO ORKUT
 

AMIZADES

  ASSINAR O NATIONAL
 

BLOGS

  BRAZILIAN SUPERLIST
 

  CÂMARAS DE COMÉRCIO
 

  CLASSIFICADOS
GRÁTIS
 

CONSULADOS

DINHEIRO

FESTAS

IMIGRAÇÃO
IMÓVEIS

NATIONAL

NOTÍCAS

TEMPO

VIDEOS

RSS FEED
Brasil|Leia o jornal National na versão integral
Envie essa matéria para um amigo


6/6/2008 - 19:23

Guia National: Orçamento Familiar


Fonte: Agência BR NEWS

A elaboração do orçamento familiar não é uma tarefa fácil, porém, é necessária para quem tem planos para o seu futuro e o de sua família. O orçamento familiar envolve planejar, eleger prioridades e controlar seu fluxo de caixa.



Estabelecer objetivos comuns e conversar francamente sobre as finanças com a família é o caminho para que cada um esteja comprometido e faça sua parte. É a forma de garantir a estabilidade das finanças no presente, visando prevenir o futuro.

Como fazer?

1. primeiro passo do orçamento é identificar para onde está indo o dinheiro:
discrimine as despesas fixas: luz, gás, água, telefone, aluguel, condomínio, transporte, educação, assistência médica, alimentação, e outras.

Considere, também, despesas eventuais, como: remédios, consertos em geral, cabeleireiro, oficina mecânica, lazer, vícios, prestações, taxas, impostos, cheques e outras.

2. Com esse levantamento feito, você deve projetar o orçamento para os próximos meses, considerando as despesas sazonais como volta às aulas, datas comemorativas e férias para a família. Lembre-se que elas podem representar um gasto substancial em seu orçamento.

3. Discrimine as receitas: salário, rendas, etc. e utilize o valor líquido recebido.

4. Faça o balanceamento das receitas e despesas mensais: receitas (-) despesas.
Reserve uma parcela de suas receitas para investimentos.

Hora dos ajustes

Identifique gastos que podem ser eliminados ou reduzidos. Não é fácil mudar hábitos da noite para o dia. Converse com a família, pois o aprendizado da austeridade no trato das finanças e o atingimento das metas irá compensar os eventuais sacrifícios e descontentamentos passageiros.

Gerenciando os gastos

Ao fazer suas compras é importante lembrar que o comércio disponibiliza diferentes formas de pagamento. Evite comprometer seu orçamento, analise a necessidade da compra.

• À vista – opte por esta forma de pagamento. Você pode obter bons descontos.

• A prazo – fique atento às taxas de juros cobradas no financiamento, compare o preço à vista com o total das parcelas e lembre-se que:

• Mesmo no parcelamento "sem acréscimo" geralmente estão embutidos altos juros.

• Atrasos no pagamento da prestação de financiamento implicam multa.

• É assegurada ao consumidor a liquidação antecipada dos débitos, total ou parcialmente, mediante a redução proporcional dos juros e demais acréscimos.

Gerenciando os investimentos

Os investimentos devem ter objetivos definidos: fundo de emergência, férias, previdência, compra de automóvel, etc.

Questões importantes que o investidor deve observar:

• Qual o objetivo ao fazer este investimento?

• Qual é a expectativa de rentabilidade?

• Quanto tenho disponível para investir?

• Quando vou precisar desse dinheiro?

• Tenho todas as informações sobre este tipo de investimento?

• A diversificação da minha carteira é consistente com meu perfil de risco?

• Acompanhe a performance do(s) seu(s) investimento(s).

Os meios de pagamento

• Cheque / cartão de débito - é uma ordem de pagamento à vista. Ao emiti-lo, lembre-se de que ele será descontado imediatamente.

• Crédito - evite entrar no limite do cheque especial, já que as taxas de juros costumam ser muito elevadas; não faça desse limite um segundo salário.

• Cartão de crédito - o controle das despesas realizadas com cartão exige cuidados. Verifique a conveniência de ter mais de um cartão, não se esquecendo de incluir em seu orçamento, as anuidades do(s) cartão(ões). Pague a fatura integralmente na data do vencimento. Além da multa por atraso no pagamento, os juros cobrados no parcelamento do saldo devedor são muito altos. Em situação de inadimplência, seu cartão poderá ser cancelado.

Gerencie suas finanças

1. Estabeleça seus objetivos:
Seja realista, leve em conta seus sonhos, suas necessidades.

Defina prazos de curto prazo (até 1 anos), médio prazo (até 5 anos), longo prazo (mais de 5 anos)

2. Faça uma análise da situação atual:

Seus ganhos: salário, benefícios, rendimentos, etc.
Suas despesas: alimentação, educação, moradia, lazer, juros, seguros, impostos, etc.

Seus ativos: aplicações financeiras, bens móveis e imóveis, outros investimentos, etc.
Seus passivos: dívidas, obrigações etc.

3. Elabore um plano realista para seus ganhos e despesas futuros, com base na sua situação atual e nos objetivos estabelecidos.

Priorize as necessidades, sem esquecer os desejos.
Leve em conta a evolução familiar, evolução profissional, o cenário econômico.

4. Acompanhe periodicamente a evolução do planejado em relação à realidade, tanto nos números quanto no cenário, evolução profissional, etc.
Reavalie o cenário sempre e identifique necessidades de ajustes.

Fonte:

- Benigno Ares, Economista

- Financenter (http://financenter.terra.com.br/)
Envie essa matéria para um amigo

Comentários. Deixe o seu!

Seja o primeiro a deixar a opinão sobre esse assunto!

Leitor cadastrado.
Faça o login para comentar!

E-mail

Senha

Lembrar de mim neste computador



Novo no site?
Cadastre-se para comentar e receber um e-mail quando tiver novas notícias.

E-mail

Zip-code

Senha

Confirme a senha


Aceitando nossos e-mails, você receberá as notícias do site diretamente em sua caixa postal e eventualmente, promoções, como ingressos grátis para eventos brasileiros e/ou ofertas exclusivas aos usuários cadastrados do site.






© 2004 Brazilian Superlist . Todos os direitos reservados.
Aviso Legal. Política de Privacidade